Bolão F1 2017 – Resultado Parcial – GPs de Cingapura e Malásia


Quem descarta? Quanto descarta?

Até o GP da Itália tínhamos o Alex Pinheiro liderando com uma boa folga de 2.16 pontos de vantagem para e uma briga pelo segundo lugar ferrenha entre o Pedro Campos e o Roberto Mercante separados por apenas 0.01 ponto, com o Lauro Vizentim 0.21 atrás deles.

Aí, meus amigos, veio o GP de Cingapura (vou com “C” mesmo), e aquela batida na largada tirando os dois carros da Ferrari rendeu algumas coisas aqui também.

Quem venceu o GP de Cingapura foi o Sussumo, a segunda vitória no ano. Se contarmos que ele tinha apenas 9 participações até o momento e baseado nos últimos anos, podemos considerar como algo surpreendente, dando claramente a impressão que a ausência de seu arquirrival Fabio Abade o fez um piloto, digo, apostador melhor (desculpe Sussumo, não posso deixar passar).

Na ponta da tabela continuava o Alex Pinheiro, mas a distância para o Pedro Campos já havia caído pela metade, para 1.07 pontos, e o Pedro abriu para o Roberto Mercante mais de 2 pontos.

Nesta prova, porém, o Pedro Campos ficou perigosamente ameaçado pela eliminação em número de participações, assim como o Wilson Bittencourt, mas o Wilson estava lá atrás e o Pedro lutando pelo título.

Aí veio o GP da Malásia e, de novo, praticamente os dois carros da Ferrari fora. O Sergio Zaher foi quem se deu melhor, vencendo pela segunda vez no ano. O Fabio Lima e o Leonardo Sussumo, de novo, chegaram bem perto e ficaram no pódio, mesmo ameaçados pela eliminação. O Wilson, infelizmente, se despediu por este ano e já começou a trabalhar no carro do ano que vem.

Na briga pelo título, o Alex parece que não tinha mais pneus, pois o Pedro Campos tirou mais ainda a diferença e agora apenas 0.47 pontos os separam e o Roberto Campos se distanciou de ambos. Mas, não! O Pedro Campos foi eliminado também por não apostar! Que coisa!

Nesta situação, o título praticamente caiu no colo do Alex, que tem agora quase três pontos de vantagem para o Roberto Mercante. Mas…

Tudo seria muito fácil se não entrássemos na fase mais divertida do nosso Bolão que é quando aplicamos os descartes para os que tem mais de 15 GPs cumpridos pelo regulamento. Alguns agradecem, outros estremecem, e é assim que vamos para o Japão.

Cingapura

Malasia

Boa sorte a todos.

Lauro Vizentim

Lauro Vizentim é Engenheiro Mecânico, fez MBA em Administração e trabalha há quase duas décadas na indústria de automóveis. Gosta de criação, design e de carros. Quando estes três gostos se juntam em uma corrida, tudo se completa. Acompanha a Fórmula 1 há mais de trinta e cinco anos e escreve para o No Trânsito desde 2009.

2 Responses

  1. lsussumu says:

    O que o nosso amigo Fabio Abade tem a dizer sobre o 2 pódio ahahahhahha

  2. Fábio Abade says:

    Cumpanhêros, nunca antes na história deffe faíz tifémus alguma coifa deffe tipo…

    É góóóópi !!!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *